Friday, April 15, 2005

Circunstância de Marioneta

Abres um olho. Esforçadamente, abres o outro. Pálpebras preguiçosas, ainda é demasiado cedo e a cabeça está pesada. Surpreendentemente, no instante seguinte, um clarão irrompe de qualquer lado, de onde? De onde? A energia começa a fluir nas veias, na carne, no sangue, no cérebro. Uma crescente irritação, da qual desconheces a origem, vem sobrepor-se, vem matar a tua ingenuidade. Por muito que não queiras, esperas que dure. E levantas-te, já raivosa do dia que está para começar.
ninguém me fode
Irrita-te que eles peguem em ti, te entrelacem por entre os dedos e moldam-te da forma que eles querem, que eles gostam e chutam-te quando quiseres. Promessas incumpridas de coisas que nunca chegam, ofereces tudo o que tens, eles aceitam e aproveitam aquilo que querem. O resto é reciclagem. Só se trata daquilo que há de mais fundo em ti, da essência que te estrutura os dias, a tua própria forma, ser, razão. De tudo e de nada daquilo que fazes.
Um dia, quando acordas, já não sabes o que és.
Já não queres saber quem és, só esconder atrás de uma pedra, de um pedregulho do tamanho daquele que tens entalado na garganta. E deixas de oferecer seja o que for, mesmo a quem merece. Especialmente a quem merece.
Palavras amargas, ácidas e corrosivas obstruem o cérebro esponjoso, desfeito.
Obrigam-te a esconder as lágrimas, porque não as podem ver, porque não as compreendem. É só água e cloreto de sódio e mais um não-sei-quê que não interessa.
Ao levantar, os teus passos moldam-se à irritação. Tens um leve saltitar que podia ser alegria, que podia ser Primavera, mas nota-se que não é. Os olhos baixos, cavos, maus. Quase góticos. Fundos e escuros. Cheios de raiva.
ninguém me fode
Podias oferecer palavras bonitas, mas elas esconderam-se, agora é preciso picar a casca para lá chegar.
Fumas um cigarro, quando nem sequer tens o hábito de fumar de manhã. O sabor que fica na boca irrita-te ainda mais profundamente e admites aquilo que já precisavas de admitir há demasiado tempo.
Só dependes de ti.

4 comments:

Anonymous said...

bebe água...

Anonymous said...

GURONSAN!!!vais ver que ficas logo muito melhor...

Anonymous said...

(...) "mete rodas oh xxxx... vais ver k isso passa !! so uns riskinhos...!! (...)

indie girl said...

tive a dar uma vista de olhos e isto tá fixe =)) deste me hoje a morada no bus k vinha pá póvoa..dá uma vizitinha ao meu..nao se kompara a este mas enfim..vozdosilencio.blogspot.com